Após 45 jogos, Atlético vai atuar pela primeira vez sem torcida como mandante na Libertadores

Após 45 jogos, Atlético vai atuar pela primeira vez sem torcida como mandante na Libertadores

O duelo entre Atlético e América de Cali, da Colômbia, nesta terça-feira (27), às 19h15, no Mineirão, será histórico. Infelizmente, não pelas razões que os torcedores e o clube alvinegro desejavam. O confronto será o primeiro em que o Galo atuará com portões fechados como mandante na principal competição do continente.

Esse triste cenário se consolidou desde o ano passado, em razão da delicada situação sanitária que os países da América do Sul atravessam pela pandemia de coronavírus.

Até o momento, o Atlético disputou 45 jogos como mandante pela Libertadores, sendo 22 no Gigante da Pampulha e 23 no Independência, somando 28 vitórias, 13 empates e quatro derrotas. Em seus domínios, o Alvinegro marcou 79 gols e sofreu 29.

O maior público como mandante ocorreu no empate em 2 a 2 com o Flamengo, em 3 de julho de 1981. Na ocasião, 63.136 pessoas acompanharam a partida no Mineirão, válida pela primeira fase da competição.

A final da Copa Libertadores de 2013, também no Gigante da Pampulha, aparece na segunda colocação do ranking com 58.620 espectadores. Os 56.557 pagantes que acompanharam a vitória alvinegra sobre o Olímpia, inclusive, geraram a maior renda da história envolvendo uma partida de clube um brasileiro, que foi de R$ 14,1 milhões.

Os dados são do portal Galo Digital, braço do Centro Atleticano de Memória, associação responsável pela preservação e organização do memorial do Atlético, que conta com a chancela oficial do clube.

Saudades 

Concorrente a uma vaga entre os titulares nesta terça, o zagueiro Igor Rabello comentou sobre o impacto da ausência do torcedor nos estádios, especialmente em competições de grande porte.

“A gente sente falta desse calor da torcida, essa emoção. A Libertadores especialmente traz muito isso. Então, a gente sente muita falta, mas também já estamos há um tempo jogando com o estádio vazio, estamos acostumados. Então, acho que a gente se motivar, saber a importância da Libertadores para a gente, para o clube, para a torcida é muito importante para a gente ter essa emoção dentro do jogo e conquistar esse título”, disse o zagueiro, em entrevista coletiva na Cidade do Galo, nesta segunda.

Na estreia na competição, o Alvinegro empatou em 1 a 1 com o Deportivo La Guaira, da Venezuela, em Caracas. No outro confronto do grupo H, o Cerro Porteño, do Paraguai, venceu o América por 2 a 0, fora de casa, e lidera a chave.

CATEGORIAS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )