Carreta envolvida na maior tragédia rodoviária do ES tinha 26 multas, diz PRF


O peso total da carreta que se envolveu no acidente, na BR 101, em Guarapari, era de 41 toneladas, segundo consta no boletim de ocorrência da polícia Rodoviária Federal, e confirmado pelo inspetor Macedo Miranda. De acordo com ele, eram 11 toneladas a mais que o permitido nas estradas capixabas. Além do excesso de peso, o veículo estava com pneus gastos e esses fatores podem ter contribuído para o acidente, que aconteceu no início da manhã da última quinta-feira (22).
“Na realidade são informações preliminares, não são informações oficiais da perícia. São dados do boletim de ocorrência que está sendo confeccionado. Nós já tínhamos detectado que os pneus estavam em mau estado de conservação e depois da pesagem foi constatado que a pedra estava com excesso de peso. O peso total deu 41 toneladas, 11 toneladas a mais que o permitido. Vai ser extraída uma multa em relação a isso. Um pneu em mau estado de conservação e um excesso de peso com certeza pode causar um acidente, mas a causa exata vai ser definida pela perícia”, afirmou Miranda.
Balanças não estão funcionando
De acordo com o policial, a empresa será responsabilizada nesse tipo de infração. Além disso, ele disse que a fiscalização é intensa, mas nem todas as balanças que ficam nas BRs estão funcionando. “A fiscalização desses veículos é intensa, sobre o estado de conservação deles e outros detalhes, e também sobre o peso. Nós temos no Estado balanças para essa pesagem. Especificamente na BR 101 algumas balanças, que com a privatização passou para a ANTT, não estão funcionando. Dependendo de onde ele tenha vindo ele pode não ter passado por algum tipo de pesagem”, explicou.
Mesmo com a fiscalização, Miranda apontou que a PRF vai intensificar a fiscalização. “Temos feito uma fiscalização com muita eficiência, mas esse acidente prova que precisamos de algo mais. Quando a PRF fiscaliza um veículo desse e desconfia de excesso de peso ela já encaminha para uma balança disponível. Nunca vai ter fiscalização para todos. Em qualquer ocorrência nunca vão existir policiais presentes em todos os locais o tempo todo”, destacou.
A empresa responsável pelo caminhão é a Jamarle Transportes Ltda, de Baixo Guandu. A equipe da TV Vitória entrou em contato, mas foi informada que o dono está viajando e que os funcionários não tinham nenhuma informação concreta sobre o assunto pra passar para a imprensa.
O acidente
O acidente que aconteceu no início da manhã da última quinta-feira, no KM 343 da BR-101, envolveu um ônibus interestadual, uma carreta que transportava um bloco de granito e duas ambulâncias, uma de Alfredo Chaves e outra de Jerônimo Monteiro. No total, 21 pessoas morreram e outras 21 ficaram feridas no acidente, considerado pelo secretário de segurança, André Garcia, como “a maior tragédia rodoviária do Estado”.
Folha Vitória
CATEGORIAS
TAGS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )