Com restrições, Polícia Militar libera Independência para 'jogos grandes' do Galo

Resultado de imagem para Polícia Militar libera Independência para 'jogos grandes' do Galo
O Atlético está liberado para mandar grandes jogos no Independência. Nesta segunda-feira, o clube alvinegro foi informado de que a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) reavaliou a decisão em que vetava duelos importantes contra sete rivais no Horto. Ainda assim, a corporação analisará cada compromisso do Galo no estádio e não descartou totalmente a proibição em caso de previsão de problemas.

No último dia 24, data em que o laudo fora confirmado pela PM, a direção atleticana já havia se manifestado contrária à decisão. Depois da confirmação da restrição, o Atlético decidiu se reunir com os os responsáveis pela produção do laudo. A intenção do clube era a de participar da elaboração de um novo documento que permita a realização dos jogos no Horto.“Vai ser definido jogo a jogo. A gente respeita, eu sempre elogiei a Polícia Militar, só que o espetáculo não pode ficar dependendo de uma burocracia para poder ser realizado. A gente planeja um espetáculo que tem quase 40 jogos durante o ano inteiro, não dá para depender de interferência interna para discutir mando de campo” disse o presidente Daniel Nepomuceno, ao Superesportes, nesta segunda-feira.
O Independência é a primeira opção do Galo para mandar suas partidas. Em 16 de maio, está marcado o confronto contra o Godoy Cruz, da Argentina, pela fase de grupos da Copa Libertadores.
No laudo, a Polícia Militar reprovou a realização de partidas contra Cruzeiro, Corinthians, São Paulo, Flamengo, Internacional, Sport e Atlético-PR no estádio. A PM também vetou duelos da Raposa contra Grêmio, Corinthians, Palmeiras, Coritiba, Vasco, Santa Cruz e, claro, contra o próprio Atlético.
À época, a PM justificou o veto com um análise de jogos realizados no Independência. Para a corporação, ‘variáveis’ como as vias do Horto, chegada e saída do estádio e flutuação de torcidas foram determinantes para a o parecer da corporação.
Nesta segunda-feira, o major Flávio Santiago informou ao Superesportes que a decisão da Polícia Militar será avaliada, caso a caso, 10 dias antes de cada partida.
“Estamos em contato direto com o clube. O caso de veto acontecerá diante da percepção, jogo a jogo, em 10 dias antes do evento. Nesse intervalo, a Polícia Militar dirá se há ou não a possibilidade de realização desse evento. A análise do jogo, às vezes, pode ofertar condições mais favoráveis. Mesmo em casos de clássicos contra rivais, como Atlético e Flamengo, por exemplo, em que o Flamengo não esteja ofertando chances no campeonato e que não poderá ter um levante de torcedores suficientemente capaz de trazer transtornos. Isso tudo em um levantamento de inteligência que a PM faz. Assim podemos até autorizar que os jogos sejam disputados lá, também em relação a outros jogos. As variáveis permanecem, mas a avaliação será feita sempre 10 dias antes de cada jogo que se sucederem a partir de agora”, comentou o major chefe da Sala de Imprensa da PMMG.
CATEGORIAS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )
pt_BRPortuguese