F1: GP do Azerbaijão tem vitória de Pérez, batida de Verstappen e erro de Hamilton

F1: GP do Azerbaijão tem vitória de Pérez, batida de Verstappen e erro de Hamilton

O mexicano Sergio Pérez, da Red Bull, venceu um maluco Grande Prêmio do Azerbaijão neste domingo (06), no circuito de Baku. Max Verstappen liderava a corrida com folga, mas, a quatro voltas do fim, bateu sozinho após um problema no pneu e viu o triunfo cair no colo do companheiro de equipe.

Na relargada a três voltas do fim, Lewis Hamilton, da Mercedes, chegou a assumir a ponta, mas forçou demais, passou reto e caiu para último. Assim, um pódio para lá de improvável teve ainda Pierre Gasly, da AlphaTauri, em segundo, e Sebastian Vettel, da Aston Martin, em terceiro – o primeiro dele pela nova equipe. Charles Leclerc, que havia feito a pole com a Ferrari, foi o quarto.

Com os resultados, Verstappen manteve a liderança do Mundial, com 105 pontos, com Hamilton em segundo com 101. Pérez agora é o terceiro, com 69.

A corrida emocionante no Azerbaijão foi atração na tela da Band, com narração de Sérgio Maurício, comentários de Reginaldo Leme e Felipe Giaffone e reportagem de Mariana Becker. O fã da Fórmula 1 pôde mais uma vez acompanhar tudo, desde a prévia da prova até o fim da festa do pódio.

Largada limpa, Hamilton na ponta e Leclerc para trás

Até contrariando as expectativas depois de um treino classificatório cheio de batidas, a largada no circuito de Baku foi limpa. Leclerc largou bem e manteve a ponta, com Hamilton e Verstappen logo atrás. Destaque para Pérez, que pulou de sexto para quarto.

Na segunda volta, sem precisar usar a asa móvel, Hamilton ultrapassou Leclerc na reta principal e assumiu a ponta, sem conseguir abrir muita vantagem. Já no sétimo giro, Verstappen também conseguiu deixar o monegasco para trás e foi para segundo. Uma volta depois, foi a vez de Pérez superar o ferrarista.

Red Bulls superam Hamilton após parada

O heptacampeão foi para o pit na volta 11, colocou pneus duros, mas a parada levou 4,6 segundos. Melhor para Verstappen, que ficou só 1,9 segundos e voltou à frente do rival.

“Como ele está tão na minha frente?”, questionou Hamilton. “Fizemos um pit stop ruim”, respondeu a equipe.

Para piorar, a Red Bull não foi tão rápida com Pérez, mas o mexicano também conseguiu superar o britânico ao parar na volta 14. À frente deles por algumas voltas esteve Vettel, que foi o último a parar e matou as saudades de liderar uma prova, o que não acontecia desde 2019, em Interlagos. Na volta 18, enfim, a corrida tinha Verstappen, Pérez e Hamilton nas três primeiras posições.

 

Verstappen abre vantagem; Stroll bate forte

A situação se complicou para Hamilton, que não conseguiu se aproximar o suficiente de Pérez para fazer a ultrapassagem e viu o holandês disparar. Na volta 30, a vantagem de Verstappen para o companheiro mexicano já ultrapassava 6 segundos e para o heptacampeão.

Na sequência, uma batida forte de Lance Stroll (Aston Martin) obrigou a entrada do safety car na pista. Hamilton voltou a ficar perto dos líderes, mas não parecia muito animado. “Sem tração. Setor intermediário ruim. Com estes pneus acho que não consigo atacá-los”, reclamou no rádio.

Vettel brilha na relargada

Como o próprio inglês esperava, Hamilton atacou Pérez após a saída do safety car, na volta 36, mas não conseguiu passar. Destaque para Vettel, que superou Leclerc e depois Pierre Gasly (Alpha Tauri) e assumiu o quarto lugar. Mais atrás, Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi, ambos da Alfa Romeu, passaram Valtteri Bottas (Mercedes), que caiu para décimo-quarto e viveu um final de semana terrível.

O drama de Verstappen

Tudo se encaminhava para a vitória de Verstappen até que na volta 47, sozinho na reta, o holandês bateu e abandonou após o pneu traseiro esquerdo aparentemente estourar. Inconformado, o piloto da Red Bull até chutou o pneu. A três voltas do fim, a corrida foi interrompida com bandeira vermelha. Após quase 40 minutos de interrupção para limpeza da pista, a organização determinou relargada com os pilotos parados no grid.

O drama de Hamilton e vitória de Pérez

Ainda havia tempo para mais emoção. Hamilton atacou Pérez na relargada, chegou a assumir a ponta, mas depois passou reto e caiu para o último lugar. O mexicano, assim, seguiu livre para conquistar a segunda vitória da carreira, enquanto o inglês desperdiçou uma chance de ouro de reassumir a ponta – se ficasse em segundo, abriria 14 pontos para Verstappen.

 

Piloto do dia

A equipe da Band foi unânime em eleger Vettel o piloto do dia no Grande Prêmio do Azerbaijão. No site da Fórmula 1, o alemão também ganhou, com 41% dos votos dos fãs.

Quando tem corrida de novo?

A Fórmula 1 volta nos dias 18, 19 e 20 de junho, com o Grande Prêmio da França e mais uma cobertura completa do Grupo Bandeirantes de Comunicação.

Por Da Redação band.uol

Fotos: Divulgação/Fórmula 1

CATEGORIAS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )