PC prende e indicia homem por suspeita de estupro contra menina de 10 anos

PC prende e indicia homem por suspeita de estupro contra menina de 10 anos

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da Delegacia Regional de Caratinga, prendeu nesta sexta-feira (18), um homem, de 50 anos, suspeito de praticar um crime de estupro de vulnerável contra uma menina, de 10 anos. Os detalhes da prisão do suspeito e das investigações foram repassados pela delegada de Polícia Civil, Tatiana Neves, em coletiva de imprensa. O crime aconteceu em Santa Bárbara do Leste e foi levado ao conhecimento da Polícia Civil pelo Conselho Tutelar em maio deste ano.

A delegada informou que o caso foi descoberto após a família notar que a menina passou a apresentar um comportamento estranho e acionou o Conselho Tutelar. “Razão pela qual eles começaram a indagar a vítima o que tinha ocorrido e ela acabou dizendo que foi vítima de estupro”, afirmou a delegada Tatiana. A partir daí, a Polícia Civil iniciou as investigações e concluiu que houve a prática de ato libidinoso com a criança.

“No inquérito policial restou confirmado, através do exame de corpo de delito, que efetivamente o estupro ocorreu. Os envolvidos são vizinhos e residem próximos. Os abusos aconteciam dentro da casa do suspeito. Ele chamava a vítima para ir à sua casa e, por vezes, oferecia dinheiro pela situação econômica e financeira da família dela. E aí ele oferecia dinheiro e acabou consumando o estupro. Aí o Conselho Tutelar nos procurou e se iniciaram as investigações. Segundo a vítima, esse fato não ocorreu apenas uma vez, então, suspeita-se, que foi mais de uma vez”, detalhou a delegada.

O suspeito foi preso por força de um mandado de prisão temporária enquanto trabalhava na zona rural de Raul Soares e, conforme a delegada, ele nega o crime.

“Ele nega os fatos. Declarou que isso não ocorreu, mas que efetivamente teria dado dinheiro para a menor por se sentir constrangido com a situação que eles viviam ali. Mas ele nega o fato e o estupro”, disse.

O inquérito que investigou o estupro já foi concluído e enviado à Justiça. De acordo com a delegada, o suspeito foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável previsto no Artigo 217 – A do Código Penal, que é praticar ato libidinoso com menor de 14 anos. A pena é de 8 a 15 anos de prisão. A delegada orienta para que os pais ou responsáveis fiquem atentos ao notarem qualquer mudança de comportamento da criança.

“Essa é uma resposta da Polícia Civil para um caso tão sério e grave e aí a gente deixa um recado de que, quando a família notar mudança de comportamento e de temperamento das crianças em casa, que procure se informar e conversar. Para que se for algum ato nesse sentido, procurar o Conselho Tutelar ou a Polícia Civil, que vamos dar andamento ao inquérito policial”, finalizou. Informações: Tv Sistec

CATEGORIAS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )